Imagem de gato pequeno na relva

Como identificar os parasitas internos

Se bem que em alguns casos se pode identificar os sintomas de infecção, muitos casos existem em que o reconhecimento da doença ocorre tarde demais. Os animais que parecem estar bem e cheios de energia podem mesmo assim expulsar ovos de parasitas. A maioria dos parasitas intestinais podem-se multiplicar a um ritmo alarmante. Isto faz com que apenas um único verme seja um problema - não só para o animal de estimação, mas também para o ambiente.

Estudos efectuados indicam que mais do que 1 em cada 3 cães não tratados foram infectados por ascarídeos e/ou ancilostomídeos e/ou tricurídeos. Quase todos os cachorros com menos de 3 meses de idade estão infectados por ascarídeos. Numa pesquisa a veterinários, 43% dos entrevistados relataram ter visto ténias em gatos com frequência e 33% relataram o mesmo para infecções por ascarídeos5.

Um estudo recente e de larga escala revela que a Giardia é o parasita gastrointestinal mais prevalente em cães (18,6%), seguido dos nemátodos com 10,8%, das coccidias com 8,0% e dos céstodos com apenas 0,5%.10.

Se suspeita que o seu animal tem parasitas internos, por favor consulte o seu Médico Veterinário para que se proceda ao diagnóstico e tratamento apropriado.

Tamanho da letra

-
+
Clicar para ajustar

Ferramentas da página

Pesquisar

Guia prático dos Parasitas Externos

O que é uma Zoonose?

Será que está em risco?

Procure um Veterinário

Procure um Veterinário

Inscreva-se já!

Livro do cão e do gato

Imagem de cão   Imagem de gato sentado

Geral 37/2016
Se deseja reportar um efeito secundário ou uma reclamação sobre qualidade, por favor contacte um profissional de saúde (por exemplo: o seu médico veterinário ou farmacêutico) ou a autoridade competente, DGAV. Pode também contactar-nos através da página Contactos (no canto superior direito deste site).
Última actualização: May 25, 2012

Copyright © Bayer Portugal